Arquivo da categoria: Tempos do Atari

>(Nos Tempos do Atari) Pitfall!

>

Pitfall! é um jogo-eletrônico, criado pela Activision(sabe, são muito famosos por fazerem bons jogos), lançado em 1982, para o Atari 2600. É o terceiro jogo mais vendido de toda a história do Atari, com mais de quatro milhões de cópias vendidas.
Nas épocas milenares, pessoas se lembravam de comandar o bonequinho-quadriculado, qual se fazia sua aventura pela floresta, saltando por crocodilos e se balançando em cipós. O bonequinho-quadriculado, qual poucos sabiam que se tratava de Pitfall Harry, um arqueólogo(essa história de arqueólogo aventureiro é clichê e muito antiga) que se aventurava sem medo. No caminho de vinte minutos, onde deveriam ser recuperados 32 tesouros, Harry enfrentava areia-movediça, poço de piche, buracos, troncos de árvores rolando, cascavel, escorpião, fogo, morcegos e crocodilos!
Foi criado por David Crane, um programador que trabalhou para a Activision no início da década de 1980. Numa entrevista, David disse que havia criado uma tecnologia para dar uma impressão realista de um homem correndo, e que em 1982 buscava um jogo para usa-la, foi então que, foi criado Pitfall!

Bem, segue abaixo um vídeo do nosso arqueólogo aventureiro:
Anúncios

>(Nos Tempos do Atari) Pac Man

>

Pac-man (conhecido em japonês com o nome de Pakkuman) é um jogo eletrônico criado por Tohru Iwatani para a empresa Namco, e sendo distribuído para o mercado americano pela Midway. Produzido originalmente para Arcade no início dos anos 1980, tornou-se um dos jogos mais populares no momento, tendo versões para diversos consoles e continuações para tantos outros, inclusive na atualidade. A mecânica do jogo é simples: o jogador era uma cabeça redonda com uma boca que se abre e fecha, posicionado em um labirinto simples repleto de pastilhas e 4 fantasmas que o perseguiam. O objetivo era comer todas as pastilhas sem ser alcançado pelos fantasmas, em ritmo progressivo de dificuldade.

O jogo original rendeu muitas versões ainda para o Atari 2600 (como “Mrs. Pacman”, e “Pacman Jr.”, além de outros não relacionados mas que seguiam o mesmo estilo), e posteriormente para diversos outros consoles e para o computador. Atualmente existem versões em 3 dimensões, outras em estilo “adventure”, sempre remontando ao personagem redondo e faminto do jogo original e seus perseguidores fantasmas.

Em 1980, Toru Iwatani, um designer da Namco, queria inventar um jogo de vídeo diferente dos “shoot-em-ups” (tiro-neles), que se assemelhasse a um desenho-animado. A ideia do desenho original ocorreu durante um jantar com amigos, e deve-se a uma pizza sem uma fatia, que fazia lembrar uma boca aberta; assim tem origem uma personagem inspirada em Paku, uma personagem popular no Japão conhecido pelo seu apetite. A personagem e jogo tiveram o nome Puck-Man, do termo Japonês paku-paku, que significa a boca de alguém a abrir-se e fechar-se. Em 1980, a Bally comprou os direitos nos Estados Unidos ; o jogo tornou-se famoso no ano seguinte.

No jogo os jogadores controlam puckman, com o objectivo de comer todas as bolas (ou pastilhas) que se encontram espalhadas num labirinto, enquanto evitam quatro fantasmas (os Galaxians), ‘blinky’, ‘pinky’, ‘inky’ e ‘clyde’, que se escapam de uma prisão. Em cada canto da área de jogo, estão pastilhas maiores que permitem pac-man caçar os fantasmas, em vez de ser caçado, durante um curto período de tempo.

O nome foi alterado para Pac-Man, desencorajando a alteração da letra ‘p’ por ‘f’ (um calão na língua inglesa). Os efeitos sonoros da versão Atari, ficou consagrado em algumas exibições em programas de TV como a vinheta Brasileira do Chaves, do SBT.

Bom, veja o primeiro e clássico jogo do famoso come-come: