Arquivo da categoria: De onde veio?

>[De Onde Veio] Mighty Morphin: A origem dos Dinossauros…

>

Hoje, vamos começar com o novo quadro: De Onde Veio? com Mighty Morphin Power Rangers, sendo que o tema principal dos uniformes e dos zords, é um dos assuntos que você vai saber aqui no Liga do Poder.
Historicamente a denominação do grupo (Dinosauria) foi criada pelo paleontólogo e anatomista inglês Richard Owen em Abril de 1842 na versão impressa de uma palestra conferida em 2 de Agosto de 1841 em Plymouth, Inglaterra, sobre fósseis britânicos de répteis. O grupo foi erigido para agrupar os então recém-descobertos Iguanodon, Megalosaurus e Hylaeosaurus. Muitos supõem que há 65,5 milhões de anos houve uma extinção em massa de espécies animais e vegetais incluindo os dinossauros. Diversas teorias tentam explicar esse fato, mas a mais provável de todas, e até mesmo a mais famosa, é a de que um grande asteróide tenha caído na Terra e levantado poeira suficiente na atmosfera para impedir que a luz do Sol alcançasse a superfície. Como conseqüência disso, muitas espécies vegetais que necessitam fazer fotossíntese para viver teriam morrido e, por fim, os dinossauros vegetarianos. Sem os dinossauros vegetarianos para comer, todos os carnívoros também acabam morrendo, marcando assim o fim da era dos dinossauros. Apesar disso, existem pelo menos mais dez teorias que tentam explicar o motivo do desaparecimento dos dinossauros.

Agora, indicamos seis animais pre-históricos mencionados no Esquadrão Jurássico Zyuranger e também foi adaptado originalmente em Mighty Morphin Power Rangers. Lembrando que Dragão (que serviu de inspiração para a sexta mecha em Zyuranger e em seguida, veio como Dragonzord), não é um dinossauro. 

Os Mastodontes viveram na América do Norte e também na América do Sul durante o Plistocénico e extinguiram-se há cerca de 10.000 anos. Tinham cerca de 3 metros de altura e pesavam em torno de 7 toneladas. Eram herbívoros que se alimentavam de vegetação macia como folhas e ramos. As suas presas de marfim chegavam aos 5 metros de comprimento. A sua carne foi uma fonte importante de alimento para os primeiros homens que colonizaram a América do Norte.

O Pterodáctilo (Pterodactylus) foi um réptil voador da ordem Pterosauria, que viveu na actual África e Europa durante o Jurássico superior (cerca de 150 milhões de anos atrás). Era um animal carnívoro e provavelmente alimentava-se de peixes e pequenos animais. O pterodáctilo tinha uma envergadura de asas reduzida (por comparação a outros pterossauros) situada entre 50 a 75 cm.

O Tricerátopo (Triceratops horridus, do latim “cabeça com três chifres”) foi uma espécie de dinossauro herbívoro e quadrúpede que viveu no fim do período Cretáceo, principalmente na região que é hoje a América do Norte. O tricerátopes possuía enormes chifres e, ao que se sabe, foi o maior de todos os dinossauros com essa característica, media em torno de 9 metros de comprimento, 3 de altura e pesava em torno de 6 toneladas. A descoberta do primeiro crânio de tricerátopo ocorreu em 1888 em Denver, no estado americano do Colorado. Já em 1889, um ano após a descoberta, Othniel Charles Marsh fez a nomeação oficial da espécie. Acreditam-se que este ser não é da família de dinossauros.

Smilodon, popularmente conhecido como Tigre-dentes-de-sabre, é um felino extinto, pertencente à subfamília Machairodontinae. Apesar de comum, esta nomenclatura é incorrecta, porque o Smilodon não é um antecessor do tigre, nem lhe está directamente associado. O Tigre-dentes-de-sabre surgiu no Plioceno (três milhões de anos atrás), sendo provavelmente um descendente do dente de sabre mais antigo Megantereon, e viveu na América do Norte e América do Sul até há dez mil anos.

O Tiranossauro (Tyrannosaurus, que significa “lagarto tirano ” ou numa tradução alternativa “réptil”) foi uma espécie de dinossauro carnívoro e bípede que viveu no fim do período Cretáceo, principalmente na região que é hoje a América do Norte. Segundo os cálculos feitos até então, o tiranossauro podia alcançar até 48 km/h (alguns cientistas discordam desse valor e dizem que ele podia alcançar até 60 km/h) quando corria, era portanto apto a caçar suas presas, embora, possivelmente, utilizasse de emboscada para um ataque mais bem sucedido. Se por um lado as pernas de um tiranossauro eram bem desenvolvidas e fortes, por outro lado seus braços eram fracos, pequenos e curtos. Isto se deve a evolução dos terópodes do cretáceo. No início desse período, os carcharodontossaurídeos como o Giganotossauro, Carcharodontossauro e o Mapussauro, já apresentavam braços pouco desenvolvidos, possibilitando uma maior velocidade de ataque. Seguindo essa tendência, os Tiranossauros sucederam esses animais, apresentando, além de um crânio mais robusto e eficiente, braços ainda menores, no intuito de balancear o peso com a cauda e atingir velocidades ainda maiores que os outros carníveros mais primitivos.

O Titanossauro (Titanosaurus indicus, do latim “lagarto titânico”) foi uma espécie de dinossauro herbívoro e quadrúpede que viveu no fim do período Cretáceo, entre 83 e 65 milhões de anos atrás na região da Índia. Media em torno de 15 metros de comprimento, 5 metros de altura e pesava cerca de 10 toneladas. Tinha estreita relação com o Argentinossauro e provavelmente originou-se dos dinossauros que viajaram da América do Sul ao oriente através da África, numa época em que os continentes estavam fisicamente unidos. Toda uma família de gigantes do período Cretáceo (titanossaurídeos) foi nomeada a partir desse dinossauro, muito embora poucas ossadas de Titanossauro tenham sido descobertas.

Mighty Morphin também é cultura!!!